quarta-feira, 5 de março de 2008

Comunidade do orkut prega ódio à Bahia

Esse tipo de situação é um problema crônico da internet, a livre proliferação do preconceito, de calúnias e coisas do tipo.

Liberdade de expressão não pressupõe a existência de condições favoráveis a difusão de cretinices.

Sei que é meio complicado proibir, ainda mais na rede, onde a livre manifestação do pensamento é indispensável, justamente para diferenciá-la das outras mídias.

Essa discussão exige obrigatoriamente uma revisão do conceito de exacerbação libertária que a rede nos oferece. O que é lamentável, já que essa é a sua qualidade mais notável.

Não estou pedindo a presença do estado como poder coercitivo, e sim, a disponibilização de recursos técnicos e ágeis para impedir isso. Sei que é difícil dimensionar como isso se daria.

Não se pode jogar fora o bom senso.

PS: não estou sendo bairrista e minha argumentação está acirrada. Fui provocado por um amigo, que chamou de “besteira” atitudes como essa, a tal comunidade do orkut que prega ódio ao estado da Bahia.

Clique aqui e veja.
Fonte da discussão: vi o mundo.

5 comentários:

fabriciokc disse...

Nenhuma liberdade é absoluta, visto que traz em si a necessidade da responsabilidade. Entretanto, acho besteira dar tal relevância a comportamentos obscenos e absolutamente dispensáveis como o dos membros da citada comunidade no orkut.

Porém, não acho besrteira, e ao contrário, acho MUITO PERIGOSO,pregar a 'disponibilização de recursos técnicos e ágeis para impedir isso'. Porque tais recursos , sob tais argumentos, favorecem os radicais que só querem o enfrentamento e o controle (e controle, nesse sentido, sempre acaba em abuso por parte de quem o detém).

Os problemas da internet são muitos. Na rede, a provocação é muito fácil. Infelizmente, nem todo ser humano sabe calar-se quando só tem a oferecer impropérios e idiotices. Temos que ter cuidado com nossas reações. Nem violência nem coerção são meios legítimos de obter respeito.

mas tomara que ditadores e reacionários de plantão não utilizem assuntos como esse a seu favor.

Anônimo disse...

Essa visão favorece a irresponsabilidade. Prega a aceitação da difamação como uma coisa normal.
Passa pela aceitação da covardia como forma de relacionamento. Essa suposta liberdade não dá aos ofendidos sequer a possibilidade de mover um processo. É o lado negativo do anonimato.
Seu discurso ignora a constituição, que é expressamente contrária ao anonimato. Vc va dizer que é moralismo, já que ignora o estado de direito.

Zé do Cipó disse...

Aí, companheiro, você está linkado lá no Cipoadas, http://cipoadas.blogspot.com
Apareça e vamos interagir.
Abraço!

Anônimo disse...

Sugiro que leiam Rousseau. Ele discute essa relação homem, liberdade e natureza.
Essa frase "nenhuma liberdade é absoluta, visto que traz em si a necessidade da responsabilidade", me parece pronta e carente de argumentação.
O mundo virtual tem os seus problemas, assim como o mundo real.
A internet redimensiona a noção de espaço e quebra fronteiras.
Cuidado com esses meios técnicos, isso sugere coerção sim.
O anonimato é anti-constitucional. No congresso está em discussão uma legislação sobre o uso da rede, que inclusive definirá melhor, os aspectos e punições para os crimes cometidos nela.

Rodrigo Cardoso.

fabriciokc disse...

Primeiro anõnimo,
quem é contra o anonimato e vê nele um crime, deveria se identificar...