quarta-feira, 16 de julho de 2008

Vila Nova fora do ar 2

A prefeitura de Ilhéus - principal anunciante da mídia local - devia quatro meses a rádio Santa Cruz, e não pretendia liquidar a dívida, devido aos constantes ataques de Vila Nova, em seu programa.

Sendo assim, impôs uma condição. Para que os atrasados fossem pagos, seria necessário tirar "O Tabuleiro" do ar.

Enquanto isso, apresentador e emissora travavam uma guerra interna, motivada por discussões contratuais. A direção alegava que Vila Nova devia dois meses. Discordante, o radialista afirmava ter pago sessenta dias adiantado. Além disso, os ataques dirigidos ao prefeito pela manhã, eram rebatidos ao meio-dia, no programa "Alerta Geral".

A gota d'água foi o comentário feito por Vila, sobre a contratação de empresas fantasmas, pelo município.

"Prefeito, se o senhor não tiver cuidado, sairá algemado da prefeitura".

A frase deixou o mandatário fora de controle. Segundo informações palacianas, possuído de raiva, o gestor desferiu um soco fortíssimo em sua mesa.

Tudo isso, fez a direção da rádio Santa Cruz ceder às exigências do prefeito, e conseqüentemente, tirar Vila Nova do ar.

2 comentários:

Chely disse...

ESSE NILTON JÁ PASSOU ODS LIMITES!
QUEREMOS VILA NOVA DE VOLTA!!!

Bel disse...

Segue e-mail oficial enviado pela direção da Rádio Santa Cruz, para emilio.gusmao@gmail.com, acerca da real situação entre a emissora e o radialista em questão.

Agradeço a publicação imediata.

Anabel Cavalcanti - Em nome de Hamilton Fontes.